Paralaxe

by Crânula

/
  • Streaming + Download

     

1.
2.
3.
4.
01:43
5.
02:01

about

Short grind death experimental attack.

credits

released April 29, 2013

Fuego Digital

tags

license

all rights reserved

about

cranula São Paulo, Brazil

Crânula begins as a project with ex members of the grindcore band Are You God? Carlos Ferrigno and Rodrigo Buitoni in 2010. After 1 year, the band starts practice again and 4 new songs came up. After that, Caio Inácio of a well know death band Desalmado joined on the vocals and Carlos was substituted for Rodrigo Hiroito on drums. This is the 2015 line up ... more

contact / help

Contact cranula

Streaming and
Download help

Track Name: Sepultado_vivo
Olhos costurados, língua esfacelada

Foice afiada, correntes amarrada

Jurado de morte

Sepultado vivo

Causa Fracassada, vida programada,

Luta contra tempo, face esfacelada

Jurado de morte

Sepultado vivo
Sequestro sem resgaste, confissão por tortura
Track Name: Vale_da_morte
Redenção do pecado original a caminho do inferno

Anjos caidos clamam por alma ao deus da ganancia,

Caminho de espinho, o beco do terror, suicidas famintos.

Em silencio, preces aos céus, resgate

Serpentes em furia para vingança

Salvador sem rosto, cristo morto
Track Name: Inimigo_intimo
Progresso e ascensão, continua repressão.
formula da queda, pecado capital

Ganancia da verdade, Moral condicionada,

inimigo intimo, sintoma!
Track Name: Sociofobia
Em busca da fuga, incertezas, temo a morte.

No meu refugio sufoco, refém de traumas do passado.

Fobia de viver, Memórias violentadas, ausência dos sentidos, lagrimas de sangue fuga para o abismo,

Flagelo, altar da loucura, silencio,

Demência! busca de ilusão!

Fobia social.
Track Name: Vala
Lava o sujo fidedigno

Puxa saco, andarilho

Na labuta perde o ritmo

Pra salinha da tortura

Terrorismo, horror, pra vala vai!

Pode perder, pode ganhar, o prêmio é seu, vai vacilar, pra vala vai!

É o prazer de escravizar, vai vacilar, não vai render, morreu

A gravata me dá o poder pra humilhar você

Sem terninho e seus sapatos, o que será você?

Vivendo as glórias da liberdade

Tirando o nó desse pescoço, livre de falsidade!